O preço somado a praticidade são um grande chamariz para o crescimento dos sites de e-commerce
22jan

71% dos bens de consumo possuem o mesmo preço tanto no online quanto no offline, mas quando há variação de preço, o online pratica o preço mais baixo em 72% dos casos contra 28% da loja física, segundo a 8ª edição da pesquisa da Anthem Marketing Solutions.

Já nas categorias específicas, o segmento de beleza tem a maior proporção de itens com preços mais baixos no online que no offline. A única categoria em que o offline possui melhores ofertas em relação ao online foram os segmentos de artigos para escritório e material escolar.

Em relação aos melhores preços, 90% dos itens de hardware/casa tinham os mesmos preços tanto no online quanto no offline. Varejistas do ramo farmacêutico aparentemente possuem níveis mais baixos de consistência de preço em seus canais de venda.

Nessa mesma onda, o Walmart e a Target anunciaram recentemente que pretendem expandir a garantia da compatibilidade de preços na loja física. A pesquisa também concluiu que globalmente os preços das lojas físicas poderiam melhorar até 9% no Walmart e 14% na Target.

Compatibilidade de preço era a prioridade dos varejistas durante a última temporada de férias. Este item também esteve no topo da lista de muitos consumidores – 27,9% dos jovens adultos com idade entre 18 e 24 anos, 18% entre 35 e 44 anos e 21,8% com idade entre 15 e 34 – aproveitaram a compatibilidade de preços durantes as festas.

Veja o estudo completo aqui (em inglês).

Com informações de: Fierce Retail

Crédito: http://www.ecommercebrasil.com.br/

Deixe seu comentário

Erro: Please check your entries!