chart-590x3892
06abr

Em Março de 15, o Índice FIPE/Buscapé registrou queda média de preços de -0,41%. Em 40 dos 50 meses nos quais o índice foi calculado – 80% do período – houve queda de preços, conforme ilustra a figura 1. As variações de preços predominantemente negativas do Índice Fipe/Buscapé refletem o dinamismo e competitividade do setor de e-commerce, e a natureza dos produtos que são predominantemente vendidos no mesmo.

Figura 1 – Variações Mensais do Índice de Preços FIPE/Buscapé (%)

fipe1

Dos dez grupos de produtos que compõem o Índice FIPE/Buscapé cinco apresentaram queda de preço no mês de Março/15, conforme a figura 2: Eletrônicos (-1,97%), Telefonia (-1,59%), Brinquedos e Games (-1,51%), Esportes e Lazer (-1,50%) e Eletrodomésticos (-0,87%). Das 169 categorias pesquisadas, 73, ou 43%, tiveram queda média de preços de -1,69%, com destaque para: “piscina” (-6,84%), “míni veículo motorizado” (-6,16%), “fone de ouvido/headset” (-5,93%), “som portátil” (-5,31%), “DVD player” (-4,92%), “microondas” (-4,48%), “adega climatizada” (-4,32%) e “cooler para bebidas” (-3,70%). Os grupos que tiveram aumento de preço foram: Casa e Decoração (3,74%), Moda e Acessórios (2,02%), Informática (1,16%), Cosméticos e Perfumaria (0,67%) e Fotografia (0,37%). Das 169 categorias de produtos pesquisadas no mês, 96, ou 57%, tiveram aumento médio de preço de 1,55%, com destaque para: “cortina/persiana” (15,63%), “cozinha completa” (13,65%), “depilador elétrico” (7,77%), “panela de pressão” (7,08%), “climatizador” (5,76%), “sofá/estofado” (5,07%), “brinquedos de controle remoto” (4,97%), “leitor de e-book” (4,72%) e “patins” (4,68%).

Figura 2 – Variações Mensais do Índice FIPE/Buscapé por Grupos de Produtos (Mar15/Fev15)

fipe2

Considerando-se as variações anuais (mês t/mês t-12), a partir de novembro/12 observa-se uma tendência de redução das variações negativas do Índice FIPE/Buscapé que culminou em novembro/13 (0,42%) com o único aumento na série de 39 comparações anuais de preços no e-commerce, conforme a figura 3. A partir de então observa-se uma tendência de aumento das variações anuais negativas, que em Março/15 foi de -3,51%. Dada a importância dos importados no e-commerce, e caso o câmbio continue a se elevar de forma muito expressiva, há uma tendência da variação anual aproximar-se mais de zero ao longo do ano, embora mantendo-se negativa, tomando para base o comportamento dos preços em 2014 e a tendência de aumento dos preços em geral.

Figura 3 – Variações Anuais do Índice FIPE/Buscapé (Mês t / Mês t-12)

fipe3

A figura 4 ilustra que os preços no comércio eletrônico têm variação anual 10,5% inferior à variação dos preços médios do IPCA no período fev15/fev14, e que enquanto os preços do e-commerce caíram -3,62%, o IPCA (7,7%) registrou a maior taxa anual dos últimos 12 anos. Ao longo de 2012 – antes do impacto da desvalorização cambial sobre os preços dos produtos importados, que têm grande peso no e-commerce – a variação do Índice FIPE/Buscapé era cerca de 13% inferior à variação dos preços médios da economia. Observa-se uma clara tendência de aumento da diferença negativa entre os preços do e-commerce e os preços em geral a partir de novembro/13 – quando era de -5% – até Março/15 – quando chegou a -10,5%. Os números traduzem um significativo ganho de competitividade dos preços dos produtos comercializados no e-commerce em relação aos preços médios que compõem o orçamento familiar, explicando parcialmente o expressivo crescimento do setor, que em 2014 foi de 24,3% em termos nominais, e de 26,7% em termos reais, com base na variação de -1,92% do Índice FIPE/Buscapé. Este crescimento é muito relevante considerando-se um contexto no qual o PIB deve ter crescido cerca de 0,2%.

Figura 4 – Variações Anuais do Índice FIPE/Buscapé, IPCA e Diferença (Mês t / Mês t-12)

fipe4

No período anual Mar15/Mar14, dos 10 grupos pesquisados, 6 apresentaram quedas de preço, e 4 aumentos, havendo expressiva diferença entre os grupos de produtos que compõem o índice, que vai de uma queda de -11,45%, em Telefonia, a um aumento de 5,42% em Casa e Decoração, conforme ilustra a figura 5. Das 168 categorias pesquisadas, 71, ou 42%, tiveram queda média de preço de -7,12%, e 97, ou 58%, tiveram aumento médio de preço de 2,99%.

O grupo com a maior queda anual de preço em Mar15/Mar14 foi Telefonia (-11,45%), muito influenciado por “celular/smartphone” (-11,97%). O segundo grupo com a maior queda de preço foi o de Moda e Acessórios (-9,21) – devido a “tênis” (-15,14%) – ,seguido em terceiro por Eletrônicos (-8,95%) – influenciado pela redução de -10,47% nos preços de “televisores” e de -6,03% nos preços de “som portátil”. O quarto grupo com maior queda foi Brinquedo e Games (-3,61%), em função de “míni veículo motorizado” (-10,58%) e “mini veículo personalizado” (-4,66%). O quinto grupo com queda de preço foi Eletrodomésticos, influenciado principalmente por “aquecedor de ambiente” (-9,13%), “torradeira” (-8,71%), “purificador de água” (-8,01%) e “lavadora de alta pressão” (-6,14%).

Entre os quatro grupos com maior aumento de preço destacaram-se Casa e Decoração (5,42%), devido a “cozinha completa” (10,94%) e “armário guarda roupa” (7,72%), e Fotografia (2,69%), devido a “filmadora” (6,82%).

Entre todos os produtos que compõem o índice, os que tiveram aumentos destacados no período anual Mar15/Mar14, além dos já citados, foram: “cartucho para impressora” (14,53%), “repelente” (11,64%), “caçarola” (10,55%), “tenda gazebo” (9,83%), “frigideira” (9,15%), “cooler para notebook” (8,80%), “faqueiro” (8,26%) e “climatizador” (7,95%). Os que tiveram maiores quedas foram: “camisa de time de futebol” (-22,56%), “chuteira” (-16,74%), “tênis” (-15,14%), “bola de futebol” (-14,16%) e “aquecedor de ambiente” (-9,13%).

Figura 5 – Variações Anuais do Índice FIPE/Buscapé por Categorias de Produtos (Mar15/Mar14)

fipe5

A queda de -3,51% do Índice FIPE/Buscapé no período Mar15/Mar14 contrasta com os aumentos nos índices de preços aos consumidores gerais, como o IPCA-IBGE e o IPC-FIPE, que tiveram aumento anual de preço de 7,7% e 6,65%, respectivamente, no período fev15/fev14. Parcela significativa destas diferenças pode ser explicada pelos seguintes fatores: a) o Índice de Preços FIPE/Buscapé monitora uma cesta de produtos diferente daquela avaliada pelos índices de preços gerais, ou seja, apenas aqueles produtos que são comercializados de forma mais significativa por meio da Internet; b) os pesos dos produtos que compõem o Índice FIPE/Buscapé são bastante diferentes dos pesos dos mesmos produtos nos índices genéricos; c) o canal de distribuição monitorado pelo Índice FIPE/Buscapé é exclusivamente o e-commerce, enquanto os outros índices monitoram vários outros canais tradicionais e físicos.

Crédito: http://ecommercenews.com.br/